Aves migratórias e a crise na cadeia alimentar: entender para ajudar.

 

Um grupo de aves viajando em bando: você provavelmente deve ter assistido uma cena como essas em um filme ou desenho animado, certo?

Algumas pessoas mais afortunadas, podem ter visto esta cena presencialmente, dependendo de onde habitam ou passam seus dias de férias.

Demandas urgentes das aves migratórias.

O fato é que estamos todos conectados a natureza e assim como precisamos e gostamos de desfrutar de boas condições aonde estamos, a fauna também precisa deste tipo de cuidado.

Aqui vamos falar especialmente, das aves migratórias e de algo que tem afetado a sua realidade com impactos negativos: a crise do sumiço de insetos disponíveis na natureza. Estudiosos têm levantado dados sobre este problema que vem se agravando há mais de 15 anos.

Este fator é grave, porque impacta diretamente a alimentação destas aves, que incluem em seu "cardápio", insetos que como alimento, lhes oferece energia.

A busca para saciar a fome, se dá em campos, áreas com água fresca e salgada, florestas e outros habitats que são locais aonde as aves em processo de migração, buscam repouso e alimentos. Muda a espécie mas a necessidade é a mesma. Mamíferos ou aves, têm isso em comum. Quando se sai de casa para um passeio mais longo qualquer pessoa busca o mesmo: descanso e comida.

Agindo pela harmonia.

Quem quiser ajudar estas espécies, dentre as quais está o Colibri de cauda larga  poderá por em prática as seguintes iniciativas conforme facilidade e disponibilidade:

- Dar preferência para o consumo de produtos orgânicos.

- Promover palestras educativas sobre a conscientização ambiental neste sentido.

- Favorecer ambientes acolhedores para insetos e aves migratórias em jardins privados que possam oferecer abrigo e umidade adequadas.

- Atuar favoravelmente pela redução do uso de pesticidas e fertilizantes.

- Se unir a iniciativas que fortaleçam leis ambientais que favoreçam aves e insetos.

Datas importantes. 

O Dia Mundial das Aves Migratórias é celebrado anualmente e é impulsionado pela Environment for the Americas. Em 2024, é celebrado em maio, no dia 11 e também no dia 12 de outubro.

Você pode acompanhar as iniciativas relacionadas ao tema clicando aqui.

Leia também:


Postar um comentário

0 Comentários