Defesa Civil do RS recomenda atenção aos alertas metereológicos.

Imagem: Resgate em Barra do Rio Azul. 3º BABM | Erechim /Divulgação.

Devido ao quadro preocupante na região do Rio Grande do Sul com as enchentes que já afetaram 425 municípios conforme divulgado, a Defesa Civil local reforçou a recomendação de que as pessoas que residem na região se cadastrem nos meios oficiais para receberem novos alertas meteorológicos quando necessário.

Precisa de ajuda?

Para situações emergenciais de ajuda, a recomendação é que seja feita uma ligação para os números 193 e 190, se possível.

No município de Jaguari (RS), foi detectado problemas com chamadas para o SAMU via 192, por este motivo, a Prefeitura divulgou os números (51) 33200-100 - (51) 33200-192 - (51) 33200-183 para demandas da população.


A orientação dos profissionais é de que sejam evitadas áreas alagadas tanto a pé como de carro e que se fique em local seguro. 

Esta medida preventiva pode evitar ferimentos e situações piores para quem precisa de resgate.

Como se cadastrar para receber os alertas metereológicos?


São duas as formas de adesão ao sistema de alertas.

SMS: Quem quiser de cadastrar desta forma, pode enviar um SMS para o número 40199. Feito isto, uma confirmação será enviada ao solicitante para confirmar que agora o número está cadastrado para receber as informações conforme forem surgindo novas divulgações.


 
Whatsapp: Para quem optar por ter receber os alertas pelo aplicativo Whatsapp, é preciso se registrar pelo telefone (61) 2034-4611.

Para dar andamento ao cadastro, é necessária uma primeira interação com o robô de atendimento mandando um "Olá" via texto, para passar a receber os novos alertas metereológicos. 


A seguir, deve ser informada a palavra chave referente a sua localização atual ou cidade de interesse, para passar a receber as informações da Defesa Civil estadual. Por exemplo, quem quer se informar sobre a cidade de Condor, deve enviar "Condor" via texto para o número indicado.

Efeitos das enchentes 2024.


As enchentes que estão afetando o estado do Rio Grande do Sul desde 29 de abril, já somaram mais de 163 mil desalojados, sendo que em abrigos se encontram 67.428 pessoas.


Vale ressaltar, que no município de Rolante, a volumetria das chuvas já atingia a cidade desde 24 de abril, conforme informado na edição de número 94 do Diário Oficial do Estado (ano LXXXII). Ali, de acordo com o decreto do Prefeito, os estragos abrangem impactos humanos, materiais e ambientais também causados por ventos e não somente por chuvas.


No que diz respeito a todas as áreas atingidas no RS, o último boletim de balanço divulgado em 8 de maio, confirma 100 óbitos, 130 pessoas desaparecidas e 374 feridos. O total de afetados pela catástrofe é de 1.476.170.

 

Resgate em área inundada. Reprodução Redes Sociais.

Atualizações.

Para checar novas informações oficiais pela internet, os internautas podem acompanhar as redes sociais da Defesa Civil do Rio Grande do Sul.  

Leia também:


Vulcão Kilauea: saiba como observar ao vivo! 

Postar um comentário

0 Comentários